COMO PREVER O IMPREVISÍVEL

Uma conversa sobre gestão de riscos em tempos incertos

Já parou para pensar o quão desafiador tem sido o dia a dia no Comex? Claro, temos vividos tempos incertos, fretes aumentando a cada dia, falta de containers e acidentes nos portos que nos tiram o sono.

E na nossa rotina do comércio exterior existem muitas coisas que são indispensáveis e importantes, e muitas delas são palpáveis e lidamos diariamente, mas elas vão além do que é concreto. Vamos citar alguns exemplos, como os acidentes nos portos: a explosão de cargas químicas no porto de Beirute, o mundialmente conhecido navio encalhado no canal de Suez, o surto de covid-9 no porto de Yantian e o caso mais recente que aconteceu aqui no Brasil no porto de Santos, um navio da companhia Hamburg Sud, que colidiu com uma estação de balsas no Guarujá (São Paulo) quando estava saindo do canal de acesso da margem esquerda do porto de Santos. 

O acidente no navio não deixou feridos, mas o impacto da batida abriu um rasgo na lateral do navio.
A descarga dos contêineres, o atraso da rota do navio e a ocupação do espaço de atracação que não estava previsto foram os maiores impactos deste caso do acidente no navio. O atraso gera um impacto para quem estava envolvido diretamente com aquela embarcação, mas é absurdamente menor se compararmos com os outros casos citados anteriormente

Enfim esses são um dos casos que não é possível prever que aconteça, mas trouxemos eles aqui para ilustrar como é importante termos um gerenciamento de crise.

Gerenciamento de risco no comex, você sabe por que é importante?

No comércio exterior existem muitas etapas para a conclusão de um processo e dentro dela podemos lidar com situações previsíveis e outras que são impossíveis de prever como os casos exemplificados acima.

E algumas dessas situações geram custos extras que ninguém deseja, não é mesmo?

Mas o que é o gerenciamento de risco, afinal?

É a adoção de práticas dentro da empresa que colaboram com a segurança da operação e com a identificação e minimização de possíveis ameaças.

Existem algumas práticas que podemos considerar para conter os impactos de acontecimentos inesperados.

Avalie os riscos:

O primeiro passo para um gerenciamento de crise é analisar e mapear todas as etapas de sua operação, identificando quais são os possíveis riscos que podem acontecer: transporte, documentações, armazenagem, financeiro, entre outros.

Já teve problemas anteriores? A experiência conta muito, comece a avaliar os riscos pelas etapas que você já teve problemas anteriores. Liste quais poderiam atrasar mais sua operação ou gerar custos extras.

Faça um plano de ação

Agora que você já identificou e mapeou os riscos, você precisa criar um planejamento para evitar esses possíveis “problemas”. Faça um checklist, tenha contato direto com seus parceiros para acompanhar seus processos.

Monitore seus processos

Não adianta criar formas de evitar riscos, alguns dele podem vir a acontecer e se você não acompanhar seu processo de perto de nada adiantou criar o planejamento, separe um tempo para avaliar e analisar como seu planejamento pode ser melhorado.

Conte com parceiros certos

No dia a dia o que faz a diferença é poder contar com parceiros que estão junto com sua empresa, que te ajude a solucionar da melhor maneira estratégica os imprevistos que possam acontecer e hajam de forma transparente e sincera com você e sua empresa.
E a melhor forma de escolher o parceiro certo, que te ajude neste gerenciamento de riscos, é pela sua conformidade. Saber o cuidado que o parceiro tem com as operações internas, como gerencia as informações dos clientes e de que forma lida com o compliance já dão um bom direcionamento para essa escolha. Para ajudar, você também pode fazer uma pesquisa de mercado, entender quanto tempo o parceiro atua e qual a sua experiência, e buscar referências com outras empresas que ele já tenha atuado.

Faça do gerenciamento de riscos parte da sua rotina

Seu processo chegou ao fim e você analisou todo o processo, identificou erros, acertos e agora você já sabe o que fazer no próximo processo. Mas chegou a hora de você incorporar o gerenciamento de crises na sua rotina. Ela não pode ser uma tarefa pontual, usando apenas quando um problema ocorrer, pelo contrário, deve ser diária para evitar que problemas maiores ocorram. Esse é um cuidado que deve surgir na gerência e passar por todas as áreas e colaboradores, com treinamentos, bons exemplos e uma comunicação clara.

Atuali Comex - Todos direitos reservados. Site atualizado em 2021.